25 de setembro de 2023

Diversidade e Inclusão: Saiba Por Que São Tão Importantes nas Empresas

Este artigo explora a importância crescente da diversidade e inclusão no ambiente empresarial moderno. Descubra as diferenças entre os dois conceitos e como eles podem beneficiar sua organização.

Nunca antes a discussão sobre diversidade e inclusão foi tão relevante no mundo empresarial como agora.

Em uma era onde o capital humano é um dos ativos mais valiosos, entender esses conceitos e implementá-los de forma eficaz é fundamental para o sucesso de qualquer organização. Neste artigo, vamos entender o que cada termo significa, como eles se diferenciam e porquê são tão importantes no ambiente de trabalho atual.negócio.

O Que é Diversidade?

Diversidade Cultural

A diversidade cultural é um dos pilares mais evidentes quando falamos em diversidade. Ela se refere à variedade de culturas dentro de uma equipe ou organização. Isso inclui, mas não se limita, idiomas, costumes e tradições.

Diversidade de Gênero

Não podemos falar de diversidade sem tocar no ponto de diversidade de gênero. Isso envolve uma representação equilibrada de todos os gêneros em posições de liderança e em toda a organização.

Diversidade Etária

A diversidade etária implica em ter colaboradores de diferentes idades, o que pode trazer amplas perspectivas e métodos de resolução de problemas.

Diversidade de Habilidades

Este é um aspecto frequentemente esquecido da diversidade e refere-se à gama de habilidades e competências que diferentes empregados trazem para a empresa.

O Que é Inclusão?

Inclusão no Ambiente de Trabalho

A inclusão no ambiente de trabalho é a prática de garantir que todos os funcionários se sintam valorizados e bem-vindos, independentemente de quem sejam.

A Relação entre Inclusão e Diversidade

Embora diversidade e inclusão sejam frequentemente usadas de forma intercambiável, elas não são a mesma coisa. Enquanto a diversidade foca na composição da equipe, a inclusão se preocupa com o clima organizacional e como os funcionários se sentem dentro da empresa.

A Diferença entre Diversidade e Inclusão

Diversidade Não é Igual à Inclusão

Diversidade é sobre quem está na equipe, enquanto inclusão é sobre quem realmente faz parte dela. Ter uma equipe diversificada não garante automaticamente que ela será inclusiva.

Como as Duas se Complementam

Inclusão e diversidade são melhores quando usadas juntas. Uma empresa diversificada sem inclusão pode levar a conflitos e baixa produtividade, enquanto uma empresa inclusiva sem diversidade pode perder as vantagens que uma equipe diversificada pode oferecer.

Por Que Diversidade e Inclusão São Importantes?

Benefícios para a Empresa

Empresas que adotam políticas de diversidade e inclusão, geralmente, veem um aumento na produtividade, criatividade e um ambiente de trabalho mais harmonioso.

Benefícios para os Funcionários

Para os funcionários, trabalhar em um ambiente diversificado e inclusivo pode levar a um melhor bem-estar mental e satisfação no trabalho.

Como Implementar Diversidade e Inclusão?

Passos Iniciais

Para iniciar um programa de diversidade e inclusão é fundamental começar com um diagnóstico da atual composição da empresa. Isso deve ser seguido por um planejamento estratégico envolvendo todas as partes interessadas.

Como Mensurar o Sucesso

É crucial acompanhar indicadores-chave de desempenho (KPIs) para avaliar o sucesso das suas políticas de diversidade e inclusão. Alguns KPIs úteis podem incluir taxas de retenção de funcionários e pesquisas de satisfação dos funcionários.

Conclusão

A diversidade e a inclusão deixaram de ser termos da moda para se tornarem estratégias empresariais críticas. Implementar essas práticas não é apenas eticamente correto, mas também benéfico para o sucesso a longo prazo da sua organização.

Perguntas Frequentes

O que é mais importante: diversidade ou inclusão?

Ambos são igualmente importantes e se complementam mutuamente.

Como posso implementar uma política de diversidade e inclusão na minha empresa?

Comece com um diagnóstico e um planejamento estratégico e envolva todas as partes interessadas no processo.

Quais são os benefícios tangíveis de uma política de diversidade e inclusão?

Os benefícios incluem aumento na produtividade, melhorias na criatividade e um ambiente de trabalho mais harmonioso.

Como posso saber se minha política de diversidade e inclusão está funcionando?

Monitorar KPIs e realizar pesquisas de satisfação dos funcionários são maneiras eficazes de medir o sucesso.

Entender a importância do bem-estar e da saúde mental no ambiente corporativo nunca foi tão crucial. Na PathMind temos o compromisso de transformar a cultura da sua empresa por meio de workshops interativos, palestras esclarecedoras e atendimento psicológico de alta qualidade. Tudo isso com a transparência e a personalização que você merece. Se você é um gestor e busca criar um ambiente de trabalho mais acolhedor e produtivo, ou um profissional de RH comprometido com a qualidade de vida dos colaboradores, chegou o momento de dar o próximo passo. Entre em contato conosco agora mesmo para planejar um evento que atenda às necessidades específicas da sua equipe. 

Transforme o bem-estar em uma estratégia de sucesso para o seu negócio. Fale conosco!

18 de setembro de 2023

Como Diminuir o Estresse no Ambiente de Trabalho

Descubra como diminuir o estresse no ambiente de trabalho por meio de estratégias práticas e eficazes que promovem o bem-estar e a produtividade.

Este artigo abordará 5 estratégias eficazes para diminuir o estresse no ambiente de trabalho e promover um ambiente mais saudável e produtivo.

O estresse no ambiente de trabalho é uma realidade que muitas pessoas enfrentam diariamente. Em alguns casos, esse estresse pode afetar negativamente a produtividade, a saúde e o bem-estar dos funcionários.

Compreendendo o Estresse no Ambiente de Trabalho

Antes de abordar como aliviar o estresse, é importante entender o que realmente causa essa tensão. Fatores como carga de trabalho excessiva, falta de autonomia e conflitos interpessoais são apenas alguns dos elementos que podem contribuir para um ambiente de trabalho estressante.

A Importância do Equilíbrio entre Trabalho e Vida Pessoal

Um dos principais fatores que contribuem para o estresse no ambiente de trabalho é a falta de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Quando essa balança pende muito para o lado do trabalho, torna-se difícil encontrar tempo para relaxar e descontrair, o que pode levar ao esgotamento.

Como Diminuir o Estresse no Ambiente de Trabalho

Diversas estratégias práticas  podem ser implementadas para diminuir o estresse,sendo:

Estratégia 1: Implementação de Pausas Regulares

Pequenas pausas durante o dia de trabalho podem fazer maravilhas pela sua saúde mental. Levante-se, estique-se ou até saia para um rápido passeio ao ar livre.

Estratégia 2: Melhoria da Comunicação Interna

Uma comunicação eficaz pode resolver muitos problemas antes que eles se tornem estressantes. Abra canais de comunicação entre todos os níveis da empresa para evitar mal-entendidos.

Estratégia 3: Oferecer Flexibilidade de Horários

Oferecer flexibilidade no horário de trabalho pode permitir que os funcionários evitem o estresse de se deslocar no horário de pico ou de equilibrar compromissos pessoais.

Estratégia 4: Promover Atividades de Team Building

Atividades em grupo não apenas fortalecem a equipe, mas também oferecem uma saída para o estresse.

Estratégia 5: Implementar Programas de Bem-Estar

Programas de bem-estar, como aulas de ioga ou fornecimento de lanches saudáveis, podem fazer uma diferença significativa no nível de estresse de um ambiente de trabalho.

Perguntas Frequentes

Como identificar sinais de estresse no ambiente de trabalho?

Os sinais podem variar, mas comumente incluem queda na produtividade, aumento do absenteísmo e mudanças no humor dos funcionários.

As pausas durante o dia realmente fazem diferença?

Sim, estudos mostram que pequenas pausas podem aumentar significativamente a produtividade e o bem-estar geral.

Quais são os principais fatores que contribuem para o estresse no ambiente de trabalho?

Carga de trabalho excessiva, falta de apoio da gerência e má comunicação são alguns dos principais fatores.

Conclusão

Diminuir o estresse no ambiente de trabalho é crucial para o sucesso de qualquer empresa. Implementar as estratégias acima não apenas tornará seus funcionários mais felizes, mas também pode melhorar a produtividade e a eficácia geral da sua organização.

Entender a importância do bem-estar e da saúde mental no ambiente corporativo nunca foi tão importante. 

Na PathMind, temos o compromisso de transformar a cultura da sua empresa por meio de workshops interativos, palestras esclarecedoras e atendimento psicológico de alta qualidade. Tudo isso com a transparência e a personalização que você merece. Se você é um gestor e busca criar um ambiente de trabalho mais acolhedor e produtivo, ou um profissional de RH comprometido com a qualidade de vida dos colaboradores, chegou o momento de dar o próximo passo. Entre em contato conosco agora mesmo para planejar um evento que atenda às necessidades específicas da sua equipe. 

Transforme o bem-estar em uma estratégia de sucesso para o seu negócio. Fale conosco!

11 de setembro de 2023

7 Estratégias Eficazes para Apoiar Colaboradores com Burnout

Descubra 7 Estratégias Eficazes para apoiar colaboradores com Burnout em 2023. Dê o primeiro passo para um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Descubra 7 Estratégias Eficazes para apoiar colaboradores com Burnout em 2023.

O burnout no local de trabalho é uma epidemia crescente que não só afeta a saúde física e mental dos colaboradores, mas também tem um impacto negativo na produtividade e nos resultados da empresa. Ignorá-lo é uma opção que não traz benefícios para ninguém. Neste artigo, exploramos estratégias eficazes para apoiar colaboradores com burnout e criar um ambiente de trabalho mais saudável e engajado.

Colaboradores Com Burnout, Como Apoiar

O burnout é uma condição multifatorial  que exige uma abordagem multifacetada. Não se trata apenas de aliviar a carga de trabalho do colaborador, mas também de entender e abordar os fatores subjacentes que podem estar contribuindo para o seu estado de exaustão. Isso pode incluir uma variedade de questões, desde as demandas do trabalho até questões de vida particular.

Sinais de Burnout em Colaboradores

Identificação de Mudanças Comportamentais

O primeiro passo para ajudar é saber o que procurar. Mudanças de comportamento como  exclusão, descuido, falta de empatia e cinismo extremo, podem ser indicadores de burnout.

Diminuição de Desempenho

Quando um colaborador normalmente produtivo começa a falhar em suas tarefas ou a perder prazos, isso pode ser um sinal de alerta. A falta de foco e os erros frequentes são outros indicadores.

Alterações de Humor

Irritabilidade, choros sem motivo aparente, frustração e desânimo frequentes podem ser mais do que apenas um dia ruim, podem ser sinais de burnout.

A Conversa Sobre o Burnout

Abordagem Inicial

Depois de identificar os sinais, o próximo passo é abordar o colaborador de maneira sensível e sem julgamento. Opte por um ambiente privado e seguro para iniciar a conversa.

Discussão Aberta e Sincera

Encoraje o colaborador a falar sobre seus sentimentos e preocupações, afinal, cada pessoa experimenta o burnout de uma maneira única e entender suas experiências específicas é crucial para fornecer o apoio adequado.

Consequências de Ignorar a Conversa

Evitar a conversa sobre burnout só piora a situação, levando a uma deterioração contínua do bem-estar do colaborador e, possivelmente, a uma saída eventual da empresa.

Estratégias de Prevenção e Apoio

Plano de Ação Individualizado

Depois de entender as necessidades específicas do colaborador, crie um plano de ação individualizado. Isso pode incluir a reorganização das responsabilidades de trabalho ou  fornecer recursos para uma organização psíquica que é a psicoterapia.

Treinamento de Gestão de Estresse

Investir em programas de treinamento pode equipar os colaboradores com as ferramentas necessárias para gerenciar o estresse de forma mais eficaz.

Períodos de Descanso

Encorajar os colaboradores a tirar tempo para descansar e se recuperar é vital. Isso pode ser tão simples quanto promover pausas ao longo do dia ou mais complexo como oferecer licenças prolongadas para recuperação.

Ambiente de Trabalho Saudável

O ambiente em que os colaboradores trabalham tem um enorme impacto em seu bem-estar. Isso inclui não apenas o espaço físico, mas também a cultura da empresa e a qualidade nas relações interpessoais. Portanto, invista na união do seu time. 

Promoção de um Espaço Físico Saudável

Isso pode ser tão simples quanto fornecer cadeiras ergonômicas ou tão envolvente quanto criar espaços para descanso e relaxamento.

Cultura Empresarial Inclusiva

Uma cultura empresarial que promove inclusão e aceitação pode reduzir, significativamente, os níveis de estresse tornando menos provável que os colaboradores alcancem um estado de burnout.

Políticas de Flexibilidade

Permitir horários flexíveis ou trabalho remoto pode não apenas aumentar a produtividade, mas também melhorar significativamente o bem-estar dos colaboradores.

Programas de Bem-Estar para Colaboradores

Oferecendo Atividades Físicas

O exercício é um antídoto comprovado para o estresse. A oferta de aulas de ginástica, por exemplo, pode ser uma excelente maneira de ajudar a prevenir o burnout.

Promovendo o Equilíbrio entre Trabalho e Vida Pessoal

As atividades que ajudam a manter um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal devem ser incentivadas. Isso pode ser estimulado por meio de workshops sobre gestão de tempo e gerenciamento do estresse. 

Revisão e Ajuste de Cargas de Trabalho

Monitoramento de Progresso

Depois de ter implementado medidas para combater o burnout, é fundamental acompanhar o progresso. Isso pode ser feito por meio de revisões regulares e check-ins com os colaboradores.

Disposição para Fazer Ajustes

A situação de cada pessoa é única e o que funciona para um colaborador pode não funcionar para outro. Esteja preparado para fazer ajustes, conforme necessário.

Perguntas Frequentes

Como identificar o burnout em colaboradores?

Observe mudanças no comportamento, desempenho e humor como sinais indicativos de que um colaborador pode estar sofrendo de burnout.

Quais são as consequências do burnout para a empresa?

A produtividade diminui, o engajamento dos colaboradores cai e há um aumento nos custos de saúde, para citar apenas alguns impactos.

A gerência tem um papel na prevenção do burnout?

Definitivamente, a gerência desempenha um papel fundamental tanto na identificação, quanto na prevenção do burnout.

Como a cultura da empresa afeta o burnout?

Uma cultura empresarial tóxica pode ser um grande contribuinte para o burnout, enquanto uma cultura inclusiva e solidária pode ajudar na prevenção.

Quanto tempo leva para se recuperar do burnout?

A recuperação pode levar de semanas a meses e varia de pessoa para pessoa.

Existe algum treinamento especializado para os gerentes lidarem com o burnout?

Sim, existem vários programas de treinamento e workshops disponíveis que focam, especificamente, em estratégias para gerenciar o burnout no local de trabalho. A PathMind tem várias soluções e pode ajustar uma específica, conforme a necessidade da sua empresa. 

Conclusão

O burnout é um problema complexo que requer uma abordagem abrangente para ser efetivamente gerenciado. De entender os sinais a implementar estratégias de prevenção e apoio, cada passo é fundamental para criar um ambiente de trabalho onde os colaboradores possam prosperar. Ignorar os sinais de burnout não é apenas prejudicial para o colaborador, mas também para a saúde geral da empresa.

Na PathMind, temos o compromisso de transformar a cultura da sua empresa por meio de workshops interativos, palestras esclarecedoras e atendimento psicológico de alta qualidade. Tudo isso com a transparência e a personalização que você merece. 

Se você é um gestor que busca criar um ambiente de trabalho mais acolhedor e produtivo, ou um profissional de RH comprometido com a qualidade de vida dos colaboradores, chegou o momento de dar o próximo passo. Entre em contato conosco agora mesmo para planejar um evento que atenda às necessidades específicas da sua equipe. 

Transforme o bem-estar em estratégia de sucesso para o seu negócio.

4 de setembro de 2023

O Guia Definitivo para o Engajamento de Colaboradores

Quer saber como engajar sua equipe de forma eficaz? Mergulhe em nosso guia abrangente para entender "Como engajar colaboradores" e elevar a produtividade no seu ambiente de trabalho.

11 estratégias comprovadas sobre Como Engajar Colaboradores

Saiba como engajar colaboradores, elevar a moral da equipe e aumentar potencialmente a produtividade com estratégias práticas.

Como engajar colaboradores: O Básico

Níveis de Engajamento e Compromisso

Engajamento de colaboradores não é apenas uma palavra da moda. É um componente essencial que determina o sucesso da sua organização. Quando os colaboradores estão engajados, não estão apenas trabalhando por um salário, estão emocionalmente investidos na visão e missão da empresa.

A Importância do Engajamento dos Colaboradores

Métricas de Negócios & Satisfação do Funcionário

Colaboradores engajados são mais propensos a permanecer na organização, levando a menores taxas de rotatividade. Isso, por sua vez, economiza custos relacionados ao recrutamento e treinamento.

O Impacto do Engajamento na Produtividade

Rendimento de Trabalho & Eficiência

Colaboradores engajados são uma potência de produtividade. Eles não apenas cumprem as metas, mas frequentemente as superam, trazendo ideias inovadoras que impulsionam o negócio.

Criando um Ambiente de Engajamento

Ambiente de Escritório & Design de Espaço de Trabalho

O ambiente físico de trabalho desempenha um papel significativo no engajamento dos colaboradores. Um espaço de trabalho bem projetado, com boa iluminação e comodidades, faz toda a diferença no humor e motivação do colaborador.

Abertura na Comunicação

Transparência & Reuniões de Equipe

A comunicação transparente é fundamental para o engajamento dos colaboradores. Reuniões frequentes de equipe, políticas de porta aberta e ferramentas que facilitam a comunicação podem incentivar os colaboradores a expressar suas ideias e preocupações, promovendo assim uma cultura de respeito mútuo.

E muitos mais…

Perguntas Frequentes

O que é engajamento de colaboradores?

É o compromisso emocional que os colaboradores têm com a organização, resultando em maior produtividade e satisfação no trabalho.

Por que é importante?

Colaboradores engajados são mais produtivos, mais felizes e menos propensos a deixar a empresa. Isso gera economia de custos com recrutamento e treinamento.

Como a tecnologia pode ajudar?

A tecnologia oferece diversas ferramentas, como softwares de engajamento de colaboradores que podem monitorar os níveis de engajamento, facilitar a comunicação e oferecer recompensas gamificadas.

Como a liderança impacta o engajamento?

Uma liderança eficaz, que lidera pelo exemplo e comunica abertamente, pode aumentar significativamente o engajamento dos colaboradores.

Conclusão

Implementando as estratégias comprovadas discutidas neste guia, você estará bem encaminhado para elevar os níveis de engajamento da sua equipe. Você não só verá uma melhoria notável na produtividade, como também fomentará uma força de trabalho mais coesa, feliz e leal.

Se você achou este guia útil, não deixe de compartilhá-lo com outros líderes e gestores. Juntos, poderemos criar ambientes de trabalho mais engajados e produtivos.

Na PathMind estamos comprometidos em oferecer programas de qualidade de vida, palestras e atendimento psicológico personalizado para criar ambientes corporativos mais saudáveis e produtivos. Acredite, investir na saúde emocional da sua equipe não é apenas um ato de empatia, mas também uma estratégia de negócios eficaz.

Conte com a experiência da PathMind para ajudar você e sua empresa a obter bons resultados e manter a saúde dos seus colaboradores em equilíbrio. Clique aqui para falar conosco.

19 de julho de 2022

Setembro Amarelo na PathMind

Sua empresa está preparada para o “Setembro Amarelo”? E para os outros meses? Pensando bem, suicídio não acontece só em setembro.

Setembro Amarelo

A sua empresa pode ajudar a salvar vidas!

Mês de Prevenção ao Suicídio

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente a campanha Setembro Amarelo®.

O principal objetivo da campanha é divulgar informações para prevenir o suicídio e valorizar a vida.

Um tema para a conscientização de todos.

O Brasil é o 8º país em número absoluto de suicídios e cada vida interrompida impacta, diretamente, na vida de pelo menos 6 pessoas, além de gerar graves consequências às famílias, empresas e à sociedade como um todo.

Entre 2010 e 2019, 112.230 pessoas tiraram sua própria vida no Brasil, ou seja, um aumento de 43% entre estes anos. Isso coloca o suicídio como a 14ª causa de morte no país (Ministério da Saúde, 2021).

De acordo com a OMS, 90% dos casos poderiam ser prevenidos e 96,8% estavam relacionados a transtornos mentais não tratados, como depressão, transtorno bipolar do humor entre outros.

É uma experiência que desafia os limites da CONDIÇÃO HUMANA. Portanto, é preciso abordar o tema de uma forma acolhedora, leve e muito responsável.

Setembro Amarelo: Como sua empresa pode ajudar os colaboradores?

A divulgação de informações dentro das empresas é fundamental para a conscientização do cuidado com a saúde mental e prevenção do suicídio.
E nós estamos aqui para ajudar você!

A informação de qualidade é a principal ferramenta para acabar com o tabu e o preconceito sobre a saúde mental.

Um tabu existente em nossa cultura por séculos não irá desaparecer sem o esforço de todos. Portanto, é imperativo as empresas promoverem informações, sensibilizar gestores e colaboradores para reconhecerem os sintomas da não saúde mental e buscar ajuda!

Sensibilizar a comunidade e quebrar tabu são ações importantes nas empresas para alcançar progressos na prevenção do suicídio e contribuir com a saúde pública!

Alguns fatores de risco para o suicídio

Transtornos mentais

96,8% das pessoas que tiraram suas próprias vidas, tinham um transtorno mental não tratado, ou acompanhado de maneira inadequada. O preconceito que existe sobre saúde mental faz com que as pessoas sintam vergonha de buscar ajuda.

Aspectos sociais

Sentimentos como falta de esperança, desalento e desespero estão fortemente ligados ao suicídio. É preciso estar atento aos jovens e adolescentes, pois a combinação de impulsividade, desesperança e abuso de substâncias, pode ser fatal.

Fatores psicológicos

Condições de saúde limitante, perda recente de entes queridos, humor instável, ter sofrido algum tipo de abuso, doenças incapacitantes e grupos vulneráveis que sofrem discriminação são fatores relevantes para as taxas de suicídio elevadas.

Método campanha prevenção ao suicídio

Profissionais altamente qualificados para falar do tema.

Nós, da PathMind,  abraçamos a campanha Setembro Amarelo com respeito, profissionalismo, acolhimento e muita empatia. 

Nosso time de Psicólogos é altamente especializado e está preparado para conscientizar as pessoas a priorizarem a saúde mental, além de identificar sintomas que sinalizam a necessidade de ajuda psíquica. 

Importante: Os profissionais especializados em saúde mental são somente os Psicólogos e Médicos com especialização em Psiquiatria.

Sobre a PathMind

Somos uma empresa moderna que nasceu de um desejo: o acolhimento humano no ambiente corporativo. Prezamos pela transparência e empatia nas relações com os colaboradores, clientes e fornecedores.

Buscamos levar qualidade de vida para as pessoas a partir do seu ambiente de trabalho. Nossa orientação contribui para a redução de rotatividade, absenteísmo, presenteísmo e auxílio no controle da sinistralidade de assistência médica.

O resultado? Aumento da produtividade, equilíbrio da saúde mental e colaboradores com qualidade de vida.

De forma leve, descontraída e colorida promovemos conhecimento sobre a saúde mental, emocional e comportamental para toda a esfera corporativa.

Fonte de consulta: www.setembroamarelo.com.br

Buscar ajuda: CVV188
Suicídio é uma emergência médica, ligue para o SAMU. 

11 de julho de 2022

Entenda o que é Estresse Organizacional

Os últimos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), apontam que cerca de 90% da população mundial sofre com o estresse. No Brasil, a preocupação sobre o tema também é grande. Segundo um levantamento da Associação Internacional do Controle do Estresse (ISMA), somos o segundo país do mundo com o maior nível de estresse. Mas afinal, o que é stress e qual sua relação com o trabalho?

Entenda o que é Estresse Organizacional

Os últimos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), apontam que cerca de 90% da população mundial sofre com o estresse. No Brasil, a preocupação sobre o tema também é grande. Segundo um levantamento da Associação Internacional do Controle do Estresse (ISMA), somos o segundo país do mundo com o maior nível de estresse. Mas afinal, o que é stress e qual sua relação com o trabalho?

Primeiramente, qual seria a forma correta de escrever: estresse ou stress?

Ambas as colocações estão corretas, sendo estresse a tradução da palavra stress.

O termo stress é utilizado na física e significa tensão, que é o grau de deformidade sofrido por um material quando esse é submetido a um esforço ou pressão. 

Como podemos definir o estresse no trabalho

O estresse no trabalho pode ser definido como “as respostas físicas e emocionais prejudiciais que ocorrem quando os requisitos do trabalho não correspondem às capacidades, aos recursos, ou às necessidades do trabalhador.” 

O estresse no trabalho pode levar a problemas de saúde física como lesões e transtornos mentais como burnout, depressão e ansiedade. 

Stress X Desafio

A definição de estresse no trabalho é muitas vezes confundida com desafio, mas esses conceitos são diferentes. 

O desafio nos energiza psicológica e fisicamente, nos motiva a aprender novas habilidades e a dominar os processos da atividade que exercemos. Quando um desafio é superado, liberamos uma boa dose de dopamina e nos sentimos relaxados e satisfeitos. 

Assim, o desafio é um ingrediente importante para a saúde e para o trabalho produtivo. A importância do desafio em nossas vidas profissionais é, provavelmente, o que as pessoas estão se referindo quando dizem “um pouco de estresse é bom para você”. Daí surge a confusão. 

Quando os desafios estão relacionados a demandas de trabalho que não podem ser atendidas, o relaxamento se transforma em exaustão e a sensação de satisfação em sentimentos de frustração, desmotivação e stress

Resultado: o palco está montado para o desenvolvimento de transtornos mentais e lesões.

Acompanhe alguns dados

Estudos associados apontam  que nos EUA ¼ dos colaboradores vê seu trabalho como o estressor número um em suas vidas. (Fonte: Northwestern National Life)

¾  dos colaboradores acreditam que sentem mais estresse no trabalho do que uma geração atrás. (Fonte: Princeton Survey Research Associates

Os problemas no trabalho estão mais fortemente associados a problemas de saúde do que qualquer outro desafio da vida como problemas financeiros ou familiares. (Fonte: ST. Paul Fire and Marine Insurance Co

Estudos realizados pela ISMA Brasil (International Stress Management Stress) apontam que os fatores estressores da vida atual são inevitáveis e, dessa forma, é preciso desenvolver uma mentalidade de autocuidado individual e coletiva dentro das empresas. Essa mentalidade deve começar, principalmente, pela alta gestão. 

Sinais de alerta precoce de estresse no trabalho

Observar a si mesmo, identificar incômodos sintomáticos e não se acomodar com eles, é um passo fundamental para perceber os primeiros sinais de stress. São eles:

  • Dor de cabeça constante.
  • Distúrbios do sono. 
  • Dificuldade de concentração. 
  • Temperamento explosivo. 
  • Problemas estomacais.
  • Insatisfação com o trabalho.
  • Baixa autoestima.

Algumas doenças  podem ser potencializadas com o estresse. Veja: 

Doença cardiovascular – muitos estudos sugerem que empregos, psicologicamente exigentes, e que não permitem que os colaboradores tenham autonomia sobre sua função, aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

Distúrbios músculo-esqueléticos – com base na pesquisa do NIOSH e de muitas outras organizações, o estresse no trabalho aumenta o risco de desenvolvimento de problemas de coluna, tendinites e dores musculares.

Transtornos mentais – vários estudos apontam que o estresse agudo é a porta de entrada para o desenvolvimento da síndrome de burnout e de transtornos mentais como ansiedade e depressão. 

Não é à toa que os gastos com saúde são quase 50% maiores nas empresas onde os colaboradores relataram altos níveis de estresse. (Fonte: Revista de Medicina do Trabalho e Ambiental)

Stress, Saúde e Produtividade 

Alguns gestores ainda têm a mentalidade de que condições de trabalho estressantes são um mal necessário para o colaborador produzir ainda mais. 

Acreditam que as empresas devem aumentar a pressão sobre os colaboradores e focar apenas nos desafios e produtividade. Com isso, não priorizam a qualidade de vida e saúde no ambiente corporativo. Recentes descobertas contrapõem essa crença. 

Estudos dirigidos pela NIOSH mostram que condições estressantes de trabalho são, realmente, associadas ao aumento do absenteísmo, atrasos e alta rotatividade. Tudo isso tem um efeito negativo no resultado final da companhia. 

As organizações saudáveis, ou seja, aquelas que possuem programas ativos de qualidade de vida e saúde mental possuem baixos índices  de afastamento por lesões e transtornos mentais e mantêm-se competitivas no mercado. 

Estudos da NIOSH identificaram algumas características das empresas saudáveis:

  • Reconhecem seus colaboradores pelo bom desempenho no trabalho. 
  • Permitem oportunidades de desenvolvimento de carreira. 
  • Possuem uma cultura organizacional que valoriza o trabalhador individualmente.
  • Tem ações de gestão que são consistentes com os valores organizacionais.

Dicas para prevenir o stress laboral

De acordo com a associação americana de psicologia, alguns passos são essenciais para combater o stress agudo nos seus colaboradores: 

  • Certifique-se de que a carga de trabalho esteja alinhada com as capacidades e recursos de cada colaborador.
  • Observe e estimule o desenvolvimento das habilidades dos seus colaboradores.
  • De autonomia para seus colaboradores e oportunidades deles participarem das decisões e ações que afetam seus cargos.
  • Defina claramente as funções e responsabilidades dos trabalhadores.
  • Invista na comunicação e seja claro em suas explicações.
  • Procure minimizar as incertezas sobre o desenvolvimento da carreira e perspectivas futuras de emprego.
  • Proporcione oportunidades de interação social entre os colaboradores . 
  • Estabeleça horários de trabalho compatíveis com as demandas e evite enviar mensagens fora do horário do trabalho. Isso é um grande gatilho de stress para os colaboradores. 

A prevenção e controle do estresse agudo tem melhores resultados com a ajuda de especialistas. Conte com a experiência da PathMind para ajudar você e sua empresa a obter bons resultados e manter a saúde dos seus colaboradores em equilíbrio. 

Fonte: Cartilha Stress no Trabalho – NIOSHI, Adaptações de PathMind.

Graziella Budacs Sanchez

Psicóloga fundadora da PathMind com especialização em Arte-terapia, Especialista em Casal e Família, Especialista em Gestão de Pessoas, Palestrante e Criadora da PathMind Mente Saudável -CRP 06 133416

Conteúdo registrado no domínio de propriedade intelectual da PathMind Saúde da Mente e pode ser rastreado por 177 países. É proibida a reprodução inteira ou parcial sem mencionar o autor, sujeito a pena prevista na Lei nº 10.695.

20 de junho de 2022

Conheça 7 motivos para inserir terapia nas empresas

Culturalmente, temos a crença de que terapia nas empresas é coisa para louco ou para pessoas que têm sérios problemas na vida. No ambiente corporativo, especialmente, esse tema ainda é um tabu. No entanto, a terapia  ajuda a desenvolver imunidade psicológica e cuidar (preventivamente) da saúde mental.

Conheça 7 motivos para inserir terapia nas empresas

Culturalmente, temos a crença de que terapia é coisa para louco ou para pessoas que têm sérios problemas na vida. No ambiente corporativo, especialmente, esse tema ainda é um tabu. 

No entanto, a terapia ajuda a desenvolver imunidade psicológica e cuidar (preventivamente) da saúde mental. Sim, temos uma certeza na vida: a de que seremos constantemente desafiados, por isso desenvolver imunidade psíquica é requisito fundamental para a prevenção de transtornos mentais. 

Quando desenvolvemos recursos internos, levamos uma vida mais saudável e equilibrada, pois prevenimos o surgimento de transtornos mentais. 

Este é o seu lembrete regular: existem centenas de razões diferentes para ir à terapia e essas razões podem incluir, ou não, um transtorno mental ou uma crise.

A terapia é uma ferramenta neutra e você não pode fazer suposições sobre o estado de saúde mental de alguém apenas por ela ter orientação terapêutica.

E, ao mesmo tempo, se você acha que fazer terapia te pareça útil, faça! Você não precisa suspeitar de um distúrbio de saúde mental ou ter um “grande motivo”.

  1. Você pode ir à terapia mesmo quando não há nada de errado em sua vida. 
  2. Na terapia, você pode se expressar livremente e aprender a falar sobre coisas desconfortáveis.
  3. Seu (sua) psicólogo(a) pode lhe trazer ferramentas para resgatar a coragem e a autoestima. 
  4. Você pode ir à terapia como uma manutenção da sua saúde mental.
  5. Terapia pode lhe ajudar a aprender mais sobre si mesmo e seus padrões de comportamento.
  6. Terapia pode lhe ajudar a ter relações mais saudáveis. 
  7. Seu (sua) psicólogo(a) pode lhe ajudar a atravessar momentos de transições e mudanças. 

Por que você vai à terapia? Converse sobre esse tema com seus colaboradores, promova a naturalidade do cuidado com a saúde mental e tenha seu time engajado! 

A PathMind oferece a seus clientes todos os recursos da psicologia moderna aliada a ferramentas terapêuticas. Nossas soluções proporcionam bem-estar no ambiente corporativo e qualidade de vida para sua rede de colaboradores.

Graziella Budacs Sanchez

Psicóloga fundadora da PathMind com especialização em Arte-terapia, Especialista em Casal e Família, Especialista em Gestão de Pessoas, Palestrante e Criadora da PathMind Mente Saudável -CRP 06 133416

Conteúdo registrado no domínio de propriedade intelectual da PathMind Saúde da Mente e pode ser rastreado por 177 países. É proibida a reprodução inteira ou parcial sem mencionar o autor, sujeito a pena prevista na Lei nº 10.695.

13 de junho de 2022

Conheça 6 dicas de como melhorar a Saúde Mental

A prevenção e o tratamento dos transtornos mentais são questões de enorme importância, tanto para o funcionário, quanto para a empresa. Além de procurar auxílio profissional, o colaborador também pode influenciar positivamente seu próprio bem-estar psicológico.

Conheça 6 dicas de como melhorar a Saúde Mental

A prevenção e o tratamento dos transtornos mentais são questões de enorme importância, tanto para o funcionário, quanto para a empresa. Além de procurar auxílio profissional, o colaborador também pode influenciar positivamente seu próprio bem-estar psicológico. 

Monitorar a si mesmo, seus sentimentos e comportamentos são ações fundamentais para conseguir identificar os tipos de situações que causam sofrimento psíquico, os famosos “gatilhos”.

Preparamos 6 dicas de como as pessoas podem influenciar positivamente o seu próprio bem-estar psicológico:

  1. Aceitar os próprios sentimentos

Raiva, tristeza e medo dão sensação de fraqueza e, culturalmente, recebemos a informação de que não são saudáveis, então negamos essas emoções inerentes a nossa natureza. Quanto mais negamos, mais usamos defesas e nos afastamos da nossa essência e verdade. Reprimir emoções pode gerar transtornos mentais como ansiedade e depressão.  Não há motivo para se envergonhar de sentir suas emoções.

  1. Conhecer suas vulnerabilidades

Podemos nos proteger do estresse descobrindo os tipos de situações que nos trazem mal-estar ou nos fazem reagir exageradamente. Talvez algumas pessoas lhe incomodem. Você pode evitá-las ou pode tentar entender o que elas têm que lhe trazem perturbação. Talvez elas pareçam tão equilibradas e confiantes que fazem você se sentir inseguro. Tentar determinar a causa exata do seu desconforto pode ajudá-lo a ver a situação de uma nova perspectiva. 

Talvez você se sinta nervoso ao fazer uma apresentação em público, você pode evitá-la ou tentar ressignificar a situação buscando ajuda para enfrentar algo que fará parte da sua vida. 

  1. Eliminar as fontes de estresse 

Muitas pessoas sentem-se, especialmente, ansiosas quando estão sob pressão. O cuidadoso planejamento e espaçamento do trabalho pode ajudá-lo a não se sentir sobrecarregado no último minuto. A estratégia de reservar mais tempo do que você acha que precisa para chegar às aulas ou compromissos, pode eliminar uma fonte de estresse. 

  1. Buscar prazeres positivos

É comum vivermos uma rotina estressante repleta de compromissos que podem não ser tão prazerosos. Por isso, é  importante nos proporcionarmos momentos de pausas e resgatarmos aquilo que nos dá prazer sem consequências negativas como bebida em excesso. 

O que lhe dá prazer e você não tem feito? Às vezes são coisas simples, como passar uma tarde de domingo brincando com crianças, ou lendo um bom livro no final do dia.

  1. Equilibrar as áreas da sua vida 

Ocupamos diferentes cargos em nossas vidas: pais, profissional, estudante, filhos, entre tantos outros. É comum, numa rotina corrida, não prestarmos atenção para qual área estamos demandando nossa energia e, com isso, deixamos de investir tempo em áreas que são importantes e prazerosas em nossas vidas. 

  1. Pedir ajuda 

Embora estas sugestões possam ajudar a promover imunidade psicológica e bem-estar, existem limites para a autocompreensão. Alguns problemas são difíceis de resolver sozinhos e a ajuda profissional é essencial. Tudo bem pedir ajuda! Isso é ser humano, é aceitar que todos temos nossas vulnerabilidades.   

Temos uma certa tendência a nos acostumarmos com aquilo que nos incomoda e normalizamos sintomas desconfortáveis, como insônia constante, falta de libido, de apetite, irritação na maior parte do dia, falta de prazer pela vida, perda de interesse em atividades que antes eram prazerosas, entre tantos outros que, se não tratados logo no início, podem evoluir para transtornos mentais graves e incapacitantes. 

Se você acha que está fazendo pouco progresso no sentido de gerenciar um problema, é hora de procurar auxílio profissional de um psicólogo clínico ou médico psiquiatra. 

A disposição em buscar ajuda é sinal de maturidade emocional e não de fraqueza. 

Procurar ajuda psicológica deve ser tão aceito quanto ao hábito de ir ao médico por problemas de saúde física. 

A PathMind oferece a seus clientes todos os recursos da psicologia moderna aliada a ferramentas terapêuticas. Nossas soluções proporcionam bem-estar no ambiente corporativo e qualidade de vida para sua rede de colaboradores.

Dicas por Graziella Budacs Sanchez, inspiradas no livro Introdução à Psicologia, de Hilgard, p. 621.

Graziella Budacs Sanchez

Psicóloga fundadora da PathMind com especialização em Arte-terapia, Especialista em Casal e Família, Especialista em Gestão de Pessoas, Palestrante e Criadora da PathMind Mente Saudável -CRP 06 133416

Conteúdo registrado no domínio de propriedade intelectual da PathMind Saúde da Mente e pode ser rastreado por 177 países. É proibida a reprodução inteira ou parcial sem mencionar o autor, sujeito a pena prevista na Lei nº 10.695.

27 de maio de 2022

Entenda a importância da Qualidade de Vida no ambiente de trabalho

A qualidade de vida no ambiente de trabalho vem ganhando expressão cada vez maior na Esfera Corporativa como uma das principais estratégias de gestão de pessoas. 

Entenda a importância da Qualidade de Vida no ambiente de trabalho

A qualidade de vida no ambiente de trabalho vem ganhando expressão cada vez maior na Esfera Corporativa como uma das principais estratégias de gestão de pessoas. 

O principal objetivo é promover saúde e bem-estar aos colaboradores, permitindo que eles se sintam valorizados, motivados, respeitados e engajados com os propósitos da empresa. Dessa forma, contribuem para um clima organizacional saudável, ambiente facilitador e produtivo.

Trabalho e saúde são temas que estão intrinsecamente ligados, assim, quanto mais saudável for o ambiente laboral, melhor a saúde física, mental e emocional dos colaboradores.  

Por outro lado, um clima organizacional tenso, sem acolhimento e cuidado com a saúde e bem-estar do colaborador, é um ambiente favorável para o surgimento de transtornos mentais como ansiedade e depressão, síndrome de burnout e doenças psicossomáticas.

Em 2019, quando a Síndrome de Burnout entrou para Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID),  já afetava 30% da população economicamente ativa – segundo dados da International Stress Management Association (ISMA-BR).

De acordo com o TSJ, em 2020, mais de 576 mil pessoas solicitaram auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Os afastamentos por transtornos de depressão e ansiedade, registraram a maior alta entre as principais doenças indicadas como razão para o pedido do benefício. A duração média de afastamento, nos casos de transtorno mental, é de 196 dias.

As doenças citadas acima podem ser evitadas com o investimento na saúde e bem-estar dos colaboradores. Toda empresa comprometida com o bom desenvolvimento de suas equipes tem como foco a qualidade de vida no trabalho.

Se as condições de saúde no trabalho são afetadas, há impactos no desempenho, a curto, médio e longo prazo. “O aumento do sofrimento psíquico no trabalho também tem impacto na significação e no sentido que o trabalhador dá à função que desempenha, e pode implicar o aumento da incidência de quadros de stress e de síndrome de burnout” – Fabíola Izaias, professora e mestra em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília.

Conheça os benefícios do Programa de Qualidade de Vida na empresa

Um programa de qualidade de vida bem estruturado e com comprometimento das lideranças, tem como principais benefícios: a valorização dos colaboradores; clima organizacional leve e motivador; aprimoramento da cultura empresarial; prevenção de doenças físicas e mentais; colaboradores engajados, motivados e produtivos; redução de turnover: redução de absenteísmo; retenção de talentos; e diminuição dos gastos com planos de saúde.

Para garantir que o Programa de Qualidade de Vida seja efetivo, alguns pontos importantes, devem ser considerados: 

  • Acompanhamento e incentivo da alta gestão;
  • Consultoria especializada: indicadores reais e definidos;
  • Líderes conscientes e participativos;
  • Planejamento, organização e implementação eficientes; 
  • Rh comprometido com bem-estar dos colaboradores; 
  • Respeito a cultura da empresa.

A PathMind é uma empresa considerada referência na implementação de Programas de Qualidade de Vida Organizacional e conta com:

  • Consultoria para planejamento e organização do programa;
  • Diagnóstico da saúde dos colaboradores;
  • Mapeamento das políticas de saúde preventiva e qualidade de vida;
  • Ações de incentivo e estímulo para qualidade de vida;
  • Palestras, encontros, treinamentos e lives de conscientização.

A qualidade de vida vai além dos objetivos da legislação trabalhista. Ela tem como meta gerar uma organização mais saudável e humanizada contando com a colaboração dos funcionários, no qual o trabalho envolve relativo grau de responsabilidade e de autonomia dos mesmos.

Graziella Budacs Sanchez

Psicóloga fundadora da PathMind com especialização em Arte-terapia, Especialista em Casal e Família, Especialista em Gestão de Pessoas, Palestrante e Criadora da PathMind Mente Saudável -CRP 06 133416

Conteúdo registrado no domínio de propriedade intelectual da PathMind Saúde da Mente e pode ser rastreado por 177 países. É proibida a reprodução inteira ou parcial sem mencionar o autor, sujeito a pena prevista na Lei nº 10.695.

16 de maio de 2022

O sentido do trabalho

Você já se perguntou qual o sentido do trabalho na sua vida? Estelle M. Morin, psicóloga e professora titular da HEC – Ecole des Hautes Etudes Commerciales – usou dessa pergunta para conduzir uma pesquisa e buscar entender o que representa o trabalho na vida das pessoas. Procurou uma resposta que fosse além de “sobreviver e pagar contas”.

O sentido do trabalho

Você já se perguntou qual o sentido do trabalho na sua vida? Estelle M. Morin,  psicóloga e professora titular da HEC – Ecole des Hautes Etudes Commerciales – usou dessa pergunta para conduzir uma pesquisa e buscar entender o que representa o trabalho na vida das pessoas. Procurou uma resposta que fosse além de  “sobreviver e pagar contas”. 

Como resultado da sua pesquisa, 80% dos entrevistados afirmaram que continuariam trabalhando mesmo se tivessem dinheiro suficiente para manter suas necessidades básicas de vivência.

Outros dois estudiosos do comportamento humano, Emery (1964) e Trist (1978), também conduziram pesquisas no mesmo intuito e tiveram como resposta que o sentido do trabalho se dá:

1. Na variedade e no desafio propostos na atividade exercida.

2. Aprendizagem contínua do colaborador.

3. Margem de manobra e autonomia para quem executa.

4. Reconhecimento e apoio pelo trabalho desempenhado.

5. Contribuição social que faça sentido.

6. Um futuro desejável.

De acordo com os pesquisadores, Hackman e Oldham, tão importante para completar essa lista está o feedback, que é para o indivíduo um dos norteadores de seu desempenho.

Aspectos positivos e negativos do trabalho

Para entender se as pessoas têm uma visão positiva, ou negativa, sobre o trabalho, pesquisadores do grupo MOW (Meaning of Work) fizeram uma pesquisa com mais de 14.700 indivíduos. Para 55,8% dos participantes, o trabalho tem uma visão positiva e para elas o trabalho é enriquecedor nos aspectos:   

·   Acrescenta valor em suas vidas.

·   O trabalho faz parte de suas tarefas.

·   Recebe-se dinheiro para isso. 

44,1% dos entrevistados possuem uma visão negativa do trabalho. Para eles, o trabalho não é agradável sendo física e mentalmente exigente. Nessa mesma pesquisa, quando os entrevistados (de ambos os grupos) foram questionados sobre o que mais sentiriam falta se deixassem de trabalhar, as respostas foram:

1. Ausência de executar alguma atividade.

2. Sentimento de inutilidade.

3. Falta de relacionamento social.

4. Ausência de sentimento de pertencimento.

5. Salário.  

O poder da autonômia e do ajuste de competências

Outro aspecto relevante apresentado na pesquisa é o fator ajuste de competências que compreende identificar as habilidades do funcionário e colocá-lo em uma função em que seus talentos serão aproveitados. Tal manobra contribui para um colaborador motivado e produtivo. 

O fator autonomia também foi apontado como item de destaque no sentido do trabalho.  Quando um funcionário é visto como um ser pensante e atuante, tende a buscar resoluções de conflitos contribuindo assim para o amadurecimento de sua inteligência emocional. 

Resumidamente, os itens apontados na pesquisa, que dão sentido ao trabalho, são:

·   Interação social: promove o relacionamento interpessoal.

·   Identidade: o indivíduo tem sentimento de pertencimento.

·   Utilidade: o colaborador sente que está contribuindo para algo ou alguém.

·   Independência e autonomia individual: proporcionada pelo salário.

·   Rotina: atividade programada com começo, meio e fim.

·   Ocupação: sentido de fazer algo. A pesquisa do MOW aponta um dado significativo, mostra que mesmo recebendo um salário, mas não executando nenhuma tarefa, os administradores sentem-se angustiados.

O trabalho pode ser um facilitador na formação da identidade do ser humano e, também, pode promover o senso de pertencimento que ajudam na manutenção da saúde mental das pessoas. 

E para você, qual é o sentido do trabalho?

Conte com a experiência da PathMind para promover a cultura do bem-estar na sua instituição. Somos uma empresa moderna que nasceu de um desejo: o acolhimento humano no ambiente corporativo.  Prezamos pela transparência e empatia nas relações com os colaboradores, clientes e fornecedores.

Graziella Budacs Sanchez

Psicóloga fundadora da PathMind com especialização em Arte-terapia, Especialista em Casal e Família, Especialista em Gestão de Pessoas, Palestrante e Criadora da PathMind Mente Saudável -CRP 06 133416

Conteúdo registrado no domínio de propriedade intelectual da PathMind Saúde da Mente e pode ser rastreado por 177 países. É proibida a reprodução inteira ou parcial sem mencionar o autor, sujeito a pena prevista na Lei nº 10.695.